• ClimatologiaMundo

    Chuvas assolam a Europa e matam mais de 120 pessoas

    Outras 1,3 mil pessoas estão desaparecidas

  • O verão europeu tem sido um dos mais quentes dos últimos anos e a consequência é um volume maior de chuvas. Com isso já houve o registro de mais de 120 pessoas terem morrido com as enchentes e ainda mais de 1,3 mil estarem desaparecidas.

    A concentração de maiores ocorrências ocorrem na Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Luxemburgo e Suíça. Na Alemanha, foram confirmadas 103 mortes e 1,3 mil pessoas estão desaparecidas. O ponto mais crítico é em um distrito ao sul de Colônia, no oeste do país.

    Só que este número pode aumentar ainda mais, já que o número de vítimas pode aumentar consideravelmente. Tem surgido relatos de deslizamentos de terra e casas sendo arrastadas pela água ou desabando devido à força da água nesta sexta-feira (16).

    Imagens áreas divulgadas pelas autoridades do distrito de Colônia mostram uma cratera formada por um deslizamento de terra imenso causado pelo excesso de água, que arrastou lama e destroços. Além disso, 114 mil casas estão sem energia na Alemanha, segundo a maior empresa de distribuição do país

    Já na Bélgica, são 18 mortos e 19 desaparecidos. Segundo a ministra do Interior belga, Annelies Verlinden, o país continua crítico o nível das águas do rio Meuse, que nasce na Bélgica e adentra a Holanda, e vários diques correm o risco de ruir.

    Holanda e França

    No sul da Holanda, perto das fronteiras com a Alemanha e a Bélgica, autoridades da cidade de Valkenburg evacuaram uma casa de repouso e um hospício durante a noite. Uma enchente também transformou a rua principal da cidade turística em um rio.

    Autoridades da cidade de Venlo, também no sul, evacuaram cerca de 200 pacientes do hospital devido à ameaça de inundação do rio Meuse, que transbordou em Liège, na Bélgica. O governo holandês enviou cerca de 70 soldados à província de Limburg na noite de quarta-feira (14). Não há relatos de feridos ou mortos relacionados a enchentes na Holanda até o momento.

    Chuvas excepcionalmente intensas também inundaram uma parte do nordeste da França nesta semana, derrubando árvores e forçando o fechamento de dezenas de estradas. Uma rota de trem para Luxemburgo foi interrompida e os bombeiros evacuaram dezenas de pessoas de casas perto da fronteira com Luxemburgo e Alemanha e na região de Marne.

    O equivalente a dois meses de chuva caiu em algumas áreas nos últimos dias, segundo o serviço nacional de meteorologia da França.

    LEIA TAMBÉM

    Incêndio atinge Morro da Baleia, em Jundiaí

    https://www.instagram.com/prefeituradecampolimpopaulista/
    Etiquetas
    Mostrar mais

    Artigos relacionados

    Deixe uma resposta

    Botão Voltar ao topo
    Don`t copy text!
    Fechar
    Fale conosco