• Esporte

    Santos vence o Juazeirense no segundo tempo e abre vantagem na Copa do Brasil

    Peixe volta a desperdiçar inúmeras chances, mas constrói grande vantagem

  • O torcedor santista estava com saudades de ver o Santos fazer muitos gols. Nesta quarta-feira (28), ela acabou e o Peixe goleou o Juazeirense por 4 a 0 pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Destaque para o uruguaio Carlos Sanchez, que se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do clube.

    Mas falar que o jogo foi tranquilo, não foi bem assim. Isso porque no primeiro tempo, o Santos dominou a partida e criou inúmeras chance. Só que mais uma vez voltou a desperdiçar as oportunidades que poderiam construir o resultado ainda na primeira. Pra piorar, quase o Peixe foi surpreendido pela Juazeirense. Tudo porque Madson errou um passe, que deu contra-ataque à equipe da Bahia e Júnior Timbó abrir o placar para o Juazeirense. Ele tocou na saída de João Paulo, mas mandou para fora.

    Com maior volume, o Peixe chegou bem com Marinho, aos 18, só que o chute do atacante foi para fora. Marcos Guilherme e Kaiky também aparecerem em boa condição na frente, mas desperdiçaram as chances criadas. Muito recuado, o Juazeirense teve dificuldade para levar perigo ao Santos. Só conseguiu naquela falha de Madson, no começo da partida.

    Já na reta final da etapa inicial, o Peixe acelerou o jogo e teve boa oportunidade com Sánchez, de fora da área, e depois com Felipe Jonatan, em chute defendido por Rodrigo Calaça. Em cobrança de falta, aos 41, o time visitante teve outra boa chance. O chute de Guilherme Lucena assustou João Paulo. Na sequência, Marinho, em grande jogada do Santos, parou em grande defesa de Rodrigo Calaça, destaque do primeiro tempo.

    Segundo tempo e alma lavada

    Na etapa final, o Santos voltou a pressionar a Juazeirense, mas mais uma vez esbarrava nas defesas de Rodrigo Calaça e também a desperdiçar chances de gol. Parecia que o roteiro igual ao que foi com o Atlético-GO no Brasileirão iria se repetir. Só que desta vez os gols aconteceram.

    A partir dos 26 minutos, o lateral Madson recebeu um bom cruzamento e cabeceou para fazer 1 a 0. O árbitro de vídeo foi acionado, mas confirmou o gol. O Peixe não estava satisfeito com o placar mínimo e foi buscar mais oportunidades de fazer mais. E conseguiu. Aos 39, Carlos Sanchez chutou, Rodrigo Calaça deu rebote e Lucas Braga fez 2 a 0.

    Daí em diante o Juazeirense virou presa fácil e já nos acréscimos do segundo tempo vieram mais dois gols. Aos 46 minutos, Luiz Felipe deu bom passe para Marcos Leonardo fazer o terceiro gol. Inicialmente ele foi anulado por impedimento, mas o árbitro de vídeo confirmou posição legal do atacante. E aos 54, Felipe Jonathan cruzou para Carlos Sanchez dominar e fechar o placar de 4 a 0. O meia uruguaio chegou ao seu 27º gol em 113 jogos com a camisa do Santos e se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do clube.

    No jogo de volta, na próxima quinta-feira, às 19h15, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, o Santos pode até perder por três gols de diferença para ir às quartas de final da Copa do Brasil. A Juazeirense, para avançar, precisa vencer por cinco gols de diferença. Vitória por quatro gols leva a decisão da vaga para os pênaltis.

    LEIA TAMBÉM

    No quinto dia das Olimpíadas, Brasil não consegue medalhas, mas garante classificações

    https://www.instagram.com/prefeituradecampolimpopaulista/
    Etiquetas
    Mostrar mais

    Artigos relacionados

    Deixe uma resposta

    Botão Voltar ao topo
    Don`t copy text!
    Fechar
    Fale conosco