• Esporte

    A América é das minas do Corinthians

    Em Montevidéu, o Timão bateu o Santa Fé e garantiu o tricampeonato

  • Quando se fala em futebol feminino no Brasil um dos clubes mais fortes e lembrados é o Corinthians. E nesse domingo (21), o Timão justificou este favoritismo ao bater o Independiente Santa Fé, da Colômbia, pela Libertadores da América Feminina. A partida foi disputada no Parque Central, em Montevidéu, no Uruguai. Assim, as minas do Timão chegaram ao terceiro título, já que foram campeões nas edições de 2017 e 2019.

    E o resultado foi resolvido ainda no primeiro tempo. Logo aos 10 minutos, Victoria Albuquerque tabelou com Gabi Portilho, que encontrou Adriana, livre, para abrir o placar. As colombianas tentaram uma reação, mas o Corinthians estava bem postado defensivamente e queria resolver o resultado o mais breve. Isto aconteceu aos 41: após cruzamento de Tamires, Portilho tocou para o fundo do gol e deu boa vantagem ao Timão.

    Antes da bola rolar, teve protesto contra o racismo feito por Victoria Albuquerque. Créditos: Divulgação/Conmebol

    No segundo tempo, o ritmo deu uma diminuída e as corintianas conseguiram administrar o placar até o árbitro apitar o final de jogo. A campanha na Libertadores teve seis jogos, 24 gols marcados e apenas dois sofridos. A ida para a final foi com uma goleada por 8 a 0 contra o Nacional-URU, em jogo marcado por um ato de racismo contra a atacante Adriana. Em dezembro, o Timão decide o título paulista contra o São Paulo.

    Com o tricampeonato, o Corinthians se tornou o maior vencedor da Libertadores da América Feminina, junto com o São José-SP. A equipe do interior levou o caneco em 2011, 2013 e 2014.

    LEIA TAMBÉM

    Corinthians vence Santos por 2×0 e chega ao G4

    Etiquetas
    Mostrar mais

    Artigos relacionados

    Deixe uma resposta

    Botão Voltar ao topo
    Don`t copy text!
    Fechar
    Fale conosco